Notícias

Quando é importante fazer um exame para avaliar o risco de glaucoma?

Quando é importante fazer um exame para avaliar o risco de glaucoma?

Consultar-se regularmente com um oftalmologista é muito importante. Doenças oculares podem ocorrer sem sintomas ou perdas visuais nos estágios iniciais, como ocorre em grande parte dos casos de glaucoma.

A maioria dos especialistas acredita que, no glaucoma, o aumento da pressão intraocular causa danos ao nervo óptico, responsável por enviar as imagens formadas pelos olhos para nosso Quando é importante fazer um exame para avaliar o risco de glaucoma? cérebro, para que sejam processadas. O glaucoma é imperceptível, pois o paciente só percebe a perda de campo visual, ou seja, nossa visão periférica, nos estágios mais avançados da doença. Com o avanço da doença, o campo visual vai se estreitando cada vez mais, podendo levar à cegueira total e irreversível.

Existem diversos tipos de glaucoma; a doença pode ser congênita, portanto hereditária, ou pode ser secundária a uma cirurgia, a uma catarata avançada ou até mesmo a traumas. O glaucoma pode ser do tipo agudo, decorrente de um grande aumento da pressão intraocular, levando a uma perda rápida da visão, ou crônico, tipo mais comum que consiste na perda gradual da visão periférica.

A causa exata do glaucoma ainda é desconhecida, e é por isso que realizar os exames de rotina pelo menos uma vez a cada dois ou três anos, é tão importante. Para aqueles nos grupos de risco de glaucoma, é importante realizar exames com uma frequência ainda maior.

Grupo de Risco de Glaucoma

Os grupos de risco da doença, que precisam tomar cuidados especiais e realizar exames oftalmológicos mais frequentes para detecção precoce do glaucoma são:

• Pessoas com mais de 40 anos;

• Pessoas com histórico de glaucoma na família;

• Pessoas de etnia africana ou asiática;

• Pessoas que sofreram lesões físicas no olho: um trauma grave pode causar danos ao canal de drenagem.

Outros fatores de risco estão relacionados ao olho: condições como descolamento de retina, tumores intraoculares e inflamação intraocular também podem causar glaucoma. Alguns estudos sugerem que um alto grau de miopia também pode ser um fator de risco;

• Uso de alguns medicamentos: algumas pessoas são sensíveis aos corticoides e podem apresentar um aumento da pressão intraocular secundário ao uso destes medicamentos, independentemente do tempo de uso;

• Condições médicas: alguns estudos indicam que o diabetes pode aumentar o risco de desenvolver glaucoma, assim como a pressão arterial elevada e algumas doenças cardíacas.

Talvez te interesse também:

 
Existem terapias capazes de corrigir erros de refração?

Notícias

Existem terapias capazes de corrigir erros de refração?

Erros de refração. Talvez você não os conheça por esse nome, mas certamente já ouviu falar ou tem algum deles...

Conselho Brasileiro de Oftalmologista faz alerta para riscos para os olhos durante o verão

Notícias

Conselho Brasileiro de Oftalmologista faz alerta para riscos para os olhos durante o verão

Em live para a população, especialistas abordarão medidas a serem adotadas para evitar o risco de transtornos que prejudicam a visão...

Top