Notícias

Oftalmologia cobra respeito das operadoras de planos de saúde no atendimento oferecido à população

Oftalmologia cobra respeito das operadoras de planos de saúde no atendimento oferecido à população

NOTA AOS BRASILEIROS

Atento à qualidade da assistência oferecida por planos de saúde à população, o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) vem a público, alertar para riscos decorrentes de medidas adotadas por empresas do setor para o redimensionamento de redes de cobertura e a substituição e/ou descrendencimento de prestadores de serviços médicos, em especial, oftalmologistas.

Essas ações têm afetado a população à espera de consultas, exames, procedimentos e cirurgias para diagnósticar e tratar problemas de saúde oculares, além de outros. Importantes veículos de comunicação têm noticiado estes fatos, mostrando a desassistência gerada pelas mudanças promovidas pelas operadoras.

Além de provocarem dificuldade de acesso ao serviço médico pretendido, com seus atos as empresas contribuem para o rompimento de relações entre médicos e pacientes estabelecidas ao longo de anos. Com isso, prevalece a lógica do lucro acima de qualquer interesse, sempre em detrimento do compromisso que essas empresas têm com a saúde e o bem-estar do ser humano.

O CBO repudia tais medidas administrativas, pois representam a materialização do desrespeito aos pacientes, a parte mais frágil e vulnerável neste processo. Além disso, o Conselho se solidariza com os colegas médicos prejudicados, ressaltando que envidará todos os esforços possíveis para a normalização dos atendimentos e a valorização dos profissionais.

Neste sentido, o CBO apela para que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) atue de forma efetiva na proteção dos direitos da população beneficiária e pelo respeito ao trabalho oferecido pelos médicos e suas equipes.

O tema será tratado em reunião já solicitada. Por outro lado, os oftalmologistas conclamam aqueles que têm sido prejudicados a denunciarem abusos e irregularidades junto à ANS e aos órgãos de defesa do consumidor.

Na união de forças encontraremos o caminho para defender os interesses coletivos contra as ações que focam apenas nos ganhos de poucos.

 

São Paulo, 16 de fevereiro de 2022.

Cristiano Caixeta Umbelino

Presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia

Talvez te interesse também:

 
Diagnóstico precoce: por que consultar o médico oftalmologista mesmo sem sintomas

Notícias

Diagnóstico precoce: por que consultar o médico oftalmologista mesmo sem sintomas

Certamente, você já ouviu falar sobre o quanto o diagnóstico precoce é importante. Ele acontece quando uma doença é identificada ainda ...

Traduzindo alguns termos que os oftalmologistas usam nos consultórios

Notícias

Traduzindo alguns termos que os oftalmologistas usam nos consultórios

Alguma vez você foi ao oftalmologista e acabou não entendendo algum termo mais técnico dito durante a consulta?...

Top